Como escolher o papel de parede para quarto de bebê ou criança

6 minutos para ler

Usar papel de parede é uma forma de agregar valor à decoração de um ambiente. A grande vantagem dessa opção é que ela é muito versátil — pode ser usada em todo o ambiente, em um ponto de destaque ou até em meia parede, combinada com outros materiais, como painéis de madeira.

A variedade de cores, texturas e estampas também é um grande atrativo para quem está pensando em um novo espaço. Os papéis de parede podem ser lisos, estampados e até em relevo. Algumas dessas opções são ideais para quartos infantis, tanto de bebês quanto de crianças maiores.

Neste post, você vai ver como escolher o papel de parede ideal para o quarto dos seus filhos. Com tantos modelos disponíveis, é normal ficar em dúvida, mas alguns critérios podem ajudar a decidir. Confira!

Combine o papel com o estilo da decoração

A primeira coisa a considerar na hora de escolher o papel de parede é o conceito do projeto. E essa dica não vale só para os quartos infantis, mas para todos os ambientes da sua casa. É importante que a opção eleita tenha harmonia com o restante dos móveis e itens de decoração.

Se a sua intenção é criar um ambiente mais aconchegante, por exemplo, pode apostar em cores claras, tons terrosos e texturas naturais. Se o projeto tem um tema, é importante que o papel de parede tenha a ver com ele — se o quarto tem tema animal, você pode apostar em papel com desenhos de folhas ou bichos ou em tons de verde ou marrom.

Os quartos mais luxuosos, por sua vez, pedem estampas e acabamentos sofisticados. Nesses casos, o papel de parede com acabamento perolado pode ser uma boa opção.

Aposte em belas cores e estampas

O que não falta no mercado são opções de cores e estampas de papel de parede. Em quartos infantis, você pode brincar com essas alternativas para criar um ambiente alegre, lúdico e divertido. Pode até misturar cores, estampas e texturas — desde que elas conversem entre si, tomando cuidado para não exagerar.

Mais uma vez, para acertar na escolha, é preciso considerar os outros componentes do quarto, como os móveis, tecidos, revestimentos e itens decorativos. É importante que exista uma harmonia entre todos os elementos.

Considere a idade da criança

Se você quer saber como escolher papel de parede para um quarto infantil, é muito importante levar em consideração a idade da criança. A depender da faixa etária do seu filho, algumas opções podem ser mais interessantes do que outras.

No caso dos bebês, o papel de parede tem a função decorativa como principal objetivo. Por isso, é importante que ele transmita o clima escolhido pelos pais, como aconchego e calma. Já para as crianças maiores, o quarto pode ser também um local de brincadeiras. Se esse for o caso, você pode apostar em opções lúdicas e divertidas.

O adesivo com régua de crescimento é uma boa opção. Além de deixar o ambiente mais bonito e alegre, ele é interativo — a criança consegue acompanhar o seu próprio crescimento ao se encostar na parede. Os pais podem ajudar fazendo as marcas atingidas com cada idade. Já imaginou quantas lembranças boas serão criadas no ambiente?

Outra opção muito valorizada pelos pequenos é o adesivo com lousa negra, que permite que as crianças desenhem na parede usando giz. Os rabiscos podem ser removidos com um pano úmido, que vai deixar a parede pronta para receber as próximas artes. Esse tipo de revestimento pode criar momentos muito divertidos tanto para as crianças quanto para os pais!

Analise a facilidade de limpeza

A manutenção é um fator muito importante na hora de escolher o papel de parede, principalmente quando se trata do quarto dos pequenos, já que eles podem sujar com mais facilidade. Escolha as alternativas que tenham acabamentos menos porosos, como é o caso do papel de parede vinílico. Esse material pode ser limpo com um pano úmido, o que torna a higienização mais fácil e eficaz.

O papel de parede tradicional também pode ser uma boa opção, mas prefira usar esse material na parte superior das paredes, em partes menos acessíveis ou em quartos de bebês.

Pense no custo-benefício

Agora que você já conferiu várias dicas sobre como escolher papel de parede, deve estar pensando no valor, certo? Nesse ponto, é importante ir além do preço e pensar no custo-benefício da sua compra. O quarto de um bebê, por exemplo, será usado pelo novo membro da família por poucos anos. Logo ele se tornará uma criança e terá outras necessidades e gostos.

Por isso, você não precisa investir em um papel de parede de altíssima qualidade, com 10 anos de duração. Uma alternativa é comprar um revestimento de qualidade boa, mas de preço menor, que dure cerca de 5 anos. Mas se você está montando o quarto para uma criança e pensa que esse ambiente será aproveitado até a sua adolescência, por exemplo, contar com um material mais duradouro pode valer a pena.

Leve em conta a forma de aplicação

Os papéis de parede tradicionais são mais difíceis de aplicar. O material requer uma cola especial e muita experiência para colar os rolos da forma adequada, mantendo o padrão da estampa ou textura. Para evitar prejuízos, o ideal é que um profissional execute esse trabalho.

Se você procura uma alternativa mais econômica ou está montando você mesmo o quarto da criança, o papel de parede vinílico é a melhor escolha. Ele é autocolante e tem fácil aplicação. Com um manual de instruções e uma espátula na mão, qualquer pessoa consegue decorar o quarto sozinha.

O papel de parede é um item importante da decoração de um ambiente e pode fazer muita diferença no resultado. Para evitar problemas na hora da aplicação e durante o tempo de uso, é muito importante optar por materiais de boa qualidade. Não se esqueça de pesquisar bastante antes de fechar a compra e conferir a reputação da loja!

Agora que você já sabe como escolher papel de parede, que tal começar a considerar as suas opções? A Lar Adesivos tem estampas e texturas de todos os estilos! Entre em contato conosco e conheça os nossos produtos!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Follow by Email